Os “Caminhos do santo” e a peregrinação para São Paulo

Como “Caminhei” até os santos

Em uma das minhas visitas a Recife conheci o simpático Museu de Arte Popular de Recife, assunto que muito me interessa, e visitei a Exposição: “Os Caminhos do santo” (sim com “s” minúsculo) e foi amor a primeira vista. Conheci a Marcela Wanderlei a jovem coordenadora da instituição e curadora da mostra que faz um recorte do belissimo acervo do MAP com a contribuição de algumas peças do Museu do Homem do Nordeste. Logo me veio a cabeça: temos que levar esta riqueza pra São Paulo. Uma amizade e encantamento pela pessoa da Marcela fez com que uma parceria se estabelecesse e a mostra  “Caminhos do santo” está disposta a  peregrinar em direção a São Paulo.

O MAP

O Museu de Arte Popular, localizado no Pátio de São Pedro – Recife – PE, possui um acervo representativo de todos os estados do Nordeste do Brasil. Obras com alta carga expressiva, que refletem as vivências, a imaginação e a memória do(s) povo(s).

Páteo de São Pedro - Local de inumeras manifestações Culturais em Recife Foto: Leão Barros, Sandra Augusta


A Religiosidade Popular

Na religiosidade popular, as práticas de comunicação e reafirmação do relacionamento com o sagrado nos permitem vislumbrar como os romeiros, os devotos vivenciam suas experiências cotidianas e as relacionam com um imaginário devocional e de proteção historicamente situado.

Detalhe da Exposição: Foto Jefferson Duarte

Experiências religiosas como a verificada em torno do Padre Cícero, o processo de sacralização dos espaços e do cotidiano, articulado aos símbolos, rituais e mitos fundantes de uma crença, desenham comportamentos, indicando referências e apontando uma ética que se desdobra em narrativas: cruzes de estrada, ex-votos, os santeiros da madeira, a heresia dos santos de barro, a fé, um emaranhado de leituras que compreende um forte veio da cultura e o Museu de Arte Popular, de acordo com o acervo que possui, não poderia se furtar a passear por este que é um dos muitos caminhos que alimentam e refletem a biografia da arte.

Peça da exposição - foto: Jefferson Duarte

A mostra “Caminhos do santo”

A mostra percorre alguns dos “Caminhos do santo”, revelando a relação da fé e da devoção popular com as artes plásticas. Obras com alta carga expressiva, que refletem as vivências, a imaginação, o devocionário de boa parte do Nordeste, em especial o de Pernambuco.

Peça da exposição - Foto Jefferson Duarte

Além de peças do nosso acervo, contamos com imagens garimpadas no acervo da Fundação Joaquim Nabuco e demais arquivos. Tratamos de movimentos de fé que surgem no Nordeste, nos moldes de Canudos, como os Borboletas Azuis e o Meu Rei. Os santuários como de São Severino dos Ramos, Cimbres, Morro da Conceição, Menina sem nome, dentre outros espaços sacralizados.

Peça da exposição: Foto Jefferson Duarte

Peça da esposição - Foto: Jefferson Duarte

Artistas como Judite Andrade, de Sergipe, Mestre Noza, natural de Pernambuco que migrou para Juazeiro, no Ceará, Lídia Vieira, Maria Amélia e Severina Batista de Tracunhaém, Pernambuco, Antônio Pedro, do Rio Grande do Norte, Mestre Dezinho, do Piauí, dentre outros, compõem um mapa sobre a temática no Nordeste, guardando particularidades, expressando diálogos, na representação de um universo religioso, (re)elaborado.

Catálogo da exposição com imagens do fotógrafo Marcelo Feitosa

E o trabalho do fotógrafo Marcelo Feitosa, com fotografias resultantes de um apurado projeto envolvendo as romarias de Juazeiro do Norte, no Ceará e do Morro da Conceição.

peça da esposição - Foto: Jefferson Duarte

O Projeto Diálogos

Na elaboração da mostra, pensamos também em promover, divulgar e refletir sobre este universo amplo, por meio do projeto Diálogos. Tivemos oito edições, realizadas na Livraria Cultura de Recife, nas quais as manifestações pertinentes ao repertório da mostra “Caminhos do santo” foram debatidos tanto num perfil acadêmico, envolvendo pesquisadores e estudantes, bem como os fazedores da cultura, personagens. Tivemos exibição de vídeos, trabalhos artísticos baseados na temática, pesquisas de mestrado, autores, dentre outros.

Peça da exposição - foto: Jefferson Duarte

A Peregrinação para São Paulo

Em São Paulo são mais de 2 milhões de nordestinos, comunidade representativa tanto no crescimento da cidade quanto no patrimônio cultural, este último consumido por toda a população brasileira. Acreditamos que a possibilidade de levar ao conhecimento da comunidade o grande acervo cultural nordestino, beneficia culturalmente a sociedade brasileira como um todo.

Peça da exposição: Foto Jefferson Duarte

Levando o projeto para São Paulo, pensamos em trabalhar os mesmos elementos da exposição original, talvez de maneira ampliada. Recursos audiovisuais para exibição do projeto Festa Santa, do Marcelo Feitosa. Instalações como a d”O Pagador de Promessas”, “Placas Votivas” e “Muro”, além do recorte com as obras e demais elementos gráficos.

Peça da exposição - Foto: Jefferson Duarte

No que concerne à série Diálogos…, faríamos uma síntese de discussões que poderiam acontecer, desta vez, na capital paulista.

Cordialmente,

Interessou? quer saber mais sobre os “Caminhos do santo” – série Diálogos:

Texto de Rubia Lósso:  O belo da fé: a sociologia da aparência na cultura popular

Texto de Priscilla Pinheiro Quirino: O Profeta Pernambucano de Deus: Meu Rei e a Construção do Paraíso

Texto de Jamerson Kemps Gusmão Moura: A Festa de Nossa Senhora da Conceição: devoção e tensões socioreligiosas

Conheça e fale com o MAP: Blog do Museu de Arte Popular

Fotos: Flickr Celophanico

—————————————————————————————————————————————————————-

Exposição “Caminhos do santo” – Peregrinação para São Paulo – 2012

Contatos para apoio, cessão de espaços, divulgação e idéias:

Marcela Wanderley | Curadoria | Acervo

Museu de Arte Popular

Pátio de São Pedro | casa 49

São José | Recife | PE

50020-220

(81) 3355-4720

E-mail

Jefferson Duarte | Produção SP | Expografia

Celophane Cultural

(11) 7727-9126

E-mail

Anúncios

Um comentário sobre “Os “Caminhos do santo” e a peregrinação para São Paulo

  1. OLá Jefferson!
    Agradecemos pelo carinho e pela força!
    Só completando, ainda no Pátio de São Pedro, temos o Centro de Design do Recife, com loja e uma sala que abriga exposições temporárias, abordando as formas e o conceito do design, em capas de disco, tipologias, enfim.

    Um grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s