Pra acompanhar o bom e velho vinhozinho

Aproveitando que o inverno deixa a gente preguiçoso e o corpo pede mais comes e bebes para nos aquecer, use este fato comprovadamente científico para reunir os amigos prum bate papo informal, e dê o play na Patty Ascher! Não conhece? Deixa que eu apresento a moça!

Esta cantora paulistana foi um de meus achados nos sebos do centro da cidade e eu resolvi deixar o egoísmo de lado e sortear DOIS DISCOS dela: Tem o primeiro, “Bacharach Bossa Club”, lançado em 2007, e o segundo, “Deu Jazz no Samba”, lançado em 2009. Atualmente, a cantora encontra-se construindo uma carreira internacional, tendo concentrado seus shows nos Estados Unidos entre 2010 e 2011, acompanhada de nomes como o pianista Michel Legrand.

Do “Bacharach Bossa Club“, temos as composições atemporais do norte-americano Burt Bacharach, que numa analogia bem rápida, pode ser considerado uma espécie de Roberto Carlos dos States. Suas músicas alcançaram  destaque nos anos 60, e foram na contramão do que se tocava na época. Enquanto o rock arrebatava mais e mais ouvintes, seus hits conservavam o clima refinado das canções de amor com arranjos orquestrados e letras agridoces. Este gênero viria a ser taxado de cafona, com o passar dos anos e das modas musicais, para depois ser resgatado pelos apreciadores da cultura pop. Aqui Patty tem a chancela de Roberto Menescal em todas as faixas, o que garante arranjos emoldurados pela bossa nova, tropicalizando o som do gringo.

Bacharach, antes de tudo é pop. Apesar da roupagem jazzística, suas letras e arranjos eram altamente palatáveis para o rádio, e talvez isso explique a quantidade de artistas que o regravam até hoje, assim como filmes que ainda utilizam seus trabalhos em trilhas sonoras. Entre os maiores êxitos, está “I Say a Little Prayer”, eternizada no filme “O Casamento do Meu Melhor Amigo”, com Julia Roberts e Rupert Everett. Qual o segredo disso tudo? Simples. O amor, em todas as suas formas, seja ele comedido ou rasgado, cru ou refinado, nunca vai sair de moda.

“I say a Little Prayer”, versão O Casamento do Meu Melhor Amigo:

.

“I say a Little Prayer”, versão Patty Ascher:

“Deu Jazz no Samba” é um trabalho mais autoral, onde Patty se cerca de grandes músicos como Marcos Pontes, Lula Freire e Dori Caymmi. Neste segundo CD, os arranjos tem até uma leve inclinação às batidas brasileiras, mas de modo a deixá-la coadjuvante para a estrela principal, como já anuncia o título do disco. Pra quem gosta de experimentações e vocais afinados, é uma pedida certeira pra emoldurar qualquer reunião boa com amigos.

CAÇA AO CD!

Estes discos serão soltos pelo Recife,  nas imediações da Universidade Católica de Pernambuco! Acompanhe nosso Twitter para saber pistas do paradeiro musical destas preciosidades!

Boa sorte!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s