A dança que molda a vida

O nascimento, as transformações e a morte das emoções e desejos humanos, vistos sob o mito da criação da vida a partir do barro. Este é o mote do espetáculo “Afar”, da Sete&Oito Companhia de Dança, que estréia neste sábado (03/11) e segue durante os finais de semana do mês de novembro, no Sobrado das Artes, na Travessa Tiradentes, no Recife Antigo.

A iniciativa é fruto de um trabalho de pesquisa realizado pelos bailarinos e arte-educadores Carlla Amaral e Cleisson Barros, que viram no barro um canal ideal para expressar as dúvidas, anseios e conflitos causados pela fome de criação do homem. “A palavra ‘Afar’ vem do hebraico e significa pó, mas com uma conotação que remete aos símbolos do fruto e da reprodução, da criação. E este nascimento é algo que tanto o artista quanto o cidadão comum respiram o tempo todo: Damos luz a sonhos, anseios e medos todos os dias. Alguns canalizam isto em realizações práticas no seu dia-a-dia, outros fazem poesia”, diz Carlla.

O bailarino Cleisson Barros afirma que o espetáculo se apóia na eterna busca do ser humano pelo sentido de sua trajetória. “O homem desenvolve novas formas de se relacionar com o mundo e consigo mesmo, a partir do momento em que se permite questionar. E nós absorvemos conhecimentos, sentimentos e nos adaptamos ao ambiente e às circunstâncias, tal qual a argila é moldada ao gosto de seu criador. Somos um sinônimo ambulante dela, até o nosso corpo possui o mesmo número de elementos químicos presentes nesta poeira vermelha”, conclui.

O espetáculo, que conta com uma estrutura onde os bailarinos se apresentam misturando seus passos em meio à água e à argila, se apóia no caráter sensorial que o elemento barro traz consigo: ele possui cores e cheiros, é mutante como as vontades e os sonhos, as formas e espessuras, ele pode ser frágil, mas também proteger: “Com ele podemos compor as máscaras e armaduras que vestimos todos os dias para lidarmos com o outro. Com este pó somos criadores e ciraturas, a partir dele nos rebelamos, nele ficamos escondidos, conscientes ou não”, afirma Carlla.

“Afar” possui a colaboração de nomes conhecidos do circuito cênico de Pernambuco. A trilha sonora inédita é composta por Adriana Nilet, que entre vários espetáculos, contribuiu musicalmente para a última versão pernambucana de “Beijo no Asfalto”, de Nelson Rodrigues, dirigida por Cláudio Lira em outubro deste ano. A iluminação fica a cargo de Cleison Ramos, que se une à cenografia do artista plástico Antônio Bernardo, responsável pelos personagens retratados na Embaixada dos Bonecos Gigantes no Recife Antigo.

A temporada de “Afar” segue até o dia 25 de novembro, com sessões às 20h (sábados) e 19h (domingos). Os ingressos podem ser adquiridos no local do espetáculo.

Serviço

“Afar”

Onde: Sobrado das Artes – Travessa Tiradentes, S/N – ao lado da Capitania dos Portos, Recife Antigo.

Quando: Sábados e domingos, até o dia 25/11. Estréia no dia 03/11.

Horários: 20h (sábados) e 19h (domingos).

Ingresso: R$ 10,00

Informações: (81) 9216.4249 / 8536.7701 / 9967.6265 ou pelos e-mails carlladoamaral@ig.com.br / companhiaseteoito@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s